sábado, 6 de novembro de 2010

Maestrick: pérola brasileira brotando no prog metal

O veterano rock progressivo e o jovem prog-metal tem uma certa rejeição entre os muitos apreciadores da música em geral. Primeiro porque sua estrutura musical com mudanças de andamentos e incursões rítmicas tornam a música não tão simples de ser digerida. E com relação ao prog-metal traz consigo a tão mencionada auto-indulgência, onde o músico supostamente prefere mostrar sua técnica do que funcionar em prol da música. Mas quem conhece os estilos a fundo, sabe que a maioria destas bandas tem qualidade e usa a complexidade a favor da função artística da música, que é soar interessante e emocionante aos ouvidos. E nesse ponto, que se enquadra novas bandas, como a excelente Maestrick de São José do Rio Preto/SP.

Na ativa desde 2004, a banda conta hoje com Fábio Caldeira (vocal/piano), Danilo Augusto e Maurício Bortoloto (guita/backings), Renato Somera (Baixo/vocal adic) e Heitor Matos (batera).

O que nos proporciona então o trabalho do Maestrick.

São 2 músicas nesse EP. A produção está perfeita. Desde as composições, os arranjos e a desenvoltura técnica dos garotos.

A primeira faixa “H.U.C.” entra logo de cara numa riferama pesada, dando mostras que a variação é o forte da sonoridade. Intervenções de teclado, em meios a vocais ora dramáticos, ora tranquilos, e até mesmo com algumas nuances guturais lá no meio da faixa. Em se falando de vocal, como é agradável ouvir Fábio. Todo vocal de metal deveria ser assim. Nada forçado, respeitando seus limites e evidenciando seu ótimo alcance.

Musicalmente falando, vamos nos deparar claro com referências a Symphony X, Evergrey, sem contudo soar como cópia.

A segunda faixa “Aquarela” começa calma e vai ganhando força, sem ter a rapidez da primeira. Mais uma vez o vocal bem trabalhado mostra sua força, em meio a variação. Esta faixa no entanto é mais homogenea, com chorus meio hard rock. Aliás o refrão é daqueles que ficamos cantando por horas......A força dos backings se destaca aqui também. E solos limpos em profusão.

Maestrick rende portanto uma agradabilíssima surpresa para os amentes do metal e prog-metal.
Que venho logo o full lengh, que segundo informações da banda está sendo mixado nos EUA. Tô na fila pra comprar.

O Maestrick está brotando pra música ainda. Mas a julgar por essa primorosa demonstração, já brotou forte, vigoroso e mostrando ao mundo que tem qualidades pra figurar futuramente entre as grandes e reconhecidas bandas nacionais (e porque não inter?). Se mantiver-se focado em seus propósitos, sempre apoiado num trabalho profissional de produção, estará lá com certeza.

Contatos:

www.maestrick.com/
http://www.myspace.com/maestrick